< Notícias & Insights

Os desafios de conciliar maternidade e carreira

Ser uma boa mãe e ter uma carreira de sucesso ao mesmo tempo é algo desafiador para a maioria das mulheres. A pressão excessiva para que elas sejam perfeitas nos dois papéis gera uma cobrança que pode até mesmo vir a adoecê-las.

Um estudo de 2018 da Universidade de Montreal com mais de 2 mil mulheres revelou que elas experimentam menor chance de serem promovidas, são mais propensas a liderar famílias com um pai ou mãe solo, a experimentar tensões ligadas às crianças, a investir parte de seu tempo em tarefas domésticas e a ter mais baixa autoestima.

Estes fatores levam mulheres ao esgotamento profissional e emocional relacionado à frustração por ter que dar conta de tudo e mesmo assim não conseguir se dedicar plenamente à ascensão de carreira. 

30% das mulheres já abriram mão de seus empregos após se tornarem mães, número 4 vezes maior do que o dos pais. E apenas 8% das mulheres conseguiram voltar ao trabalho em menos de seis meses, contra um índice de 33% para os homens (Catho). 

A seguir, listamos alguns dos fatores que levam as mães ao esgotamento e atrapalham a sua jornada profissional:

Acúmulo de papéis

Quando a mulher que tem uma carreira em andamento se torna mãe, ela ganha mais uma responsabilidade inadiável em sua vida. 

Como manter uma carreira de sucesso e cuidar de um filho não são tarefas fáceis, a mãe se impõe uma grande sobrecarga para conseguir performar com excelência nos dois papéis.

Ausência de rede de apoio

Uma rede de apoio é um conjunto de pessoas e/ou instituições que ajudam as mães a dar conta de cuidar do bebê, trabalhar e viver. Podem ser familiares que ensinam a como cuidar da criança, amigos que se disponibilizam para ficar com os filhos enquanto a mãe tem algum compromisso, as políticas e auxílios da empresa onde a mulher trabalha ou até o acesso a serviços de babá. 

A rede de apoio faz uma grande diferença no bem-estar da família e alivia um pouco das tarefas que são necessárias para cuidar da criança. Desse jeito, a mãe pode ter mais tempo para cuidar de sua carreira e de seus outros interesses, bem como da própria saúde, sem prejudicar os filhos.

Falta de apoio corporativo

A falta de apoio das empresas em relação às mães a partir de políticas estruturadas as coloca em situação vulnerável. A empresa precisa prever que a chegada de um filho exige energia e sacrifícios por parte da família, e fingir que não está acontecendo nada, exigindo a mesma performance da mãe, é um tiro no próprio pé.

É mais do que um ato de humanidade fornecer apoio e compreensão às colaboradoras que se tornam mães. Elas se dedicam muito à sua função na empresa, e merecem a mesma consideração neste momento delicado.

Com o apoio certo, estas mães voltam a performar com excelência em pouco tempo, e não se esquecerão da postura adotada pela empresa durante seu período de adaptação à maternidade. 

Necessidade de provar seu valor

74% das mulheres afirmam estar muito ou razoavelmente estressadas por motivos ligados ao trabalho, em comparação com  61% dos homens que responderam à pesquisa (Linkedin). 

Em sua busca por reconhecimento, mulheres acabam se esforçando para cumprir além do que é esperado delas e alcançar resultados excelentes, em parte por acreditarem que precisam provar seu valor para que sejam reconhecidas da mesma forma que seus colegas homens.

Esta situação é comum em muitas empresas, que oferecem um caminho facilitado para homens enquanto dificilmente reconhecem o trabalho de profissionais mulheres. Por isso as empresas devem estar atentas ao reconhecimento dado às profissionais mulheres.

Burnout

Uma pesquisa da International Stress Management Association (ISMA) mostrou que as mulheres tem 20% mais chance de desenvolver burnout do que seus colegas homens.

Com o acúmulo de funções e a falta de apoio e compreensão, as mães acabam tentando dar conta de tudo sozinhas e podem desenvolver a síndrome. 

As mulheres são mais sucetíveis ao burnout por sempre sentirem que precisam pegar para si o papel de cuidar e por preverem que precisam se esforçar bem mais para que seu esforço seja reconhecido.

Conclusão

Manter o papel de mãe e uma carreira estável são desafios que se tornam maiores ainda sem o apoio de quem está ao redor. 

Enquanto sociedade, é fundamental que as mulheres consigam ser mães e manter uma carreira de sucesso ao mesmo tempo, porque assim como precisamos do importantíssimo papel das mães, também precisamos que as mulheres integrem o mercado de trabalho e assumam cada vez mais posições de liderança. 

Para isso, enquanto indivíduos, precisamos entender que devemos fazer parte da rede de apoio das mães que estão em nossas vidas, e, como empresa, precisamos concretizar as políticas internas de apoio à maternidade.

Desejamos um feliz dia das mães para todas as mães deste mundo, e que todas possam alcançar o sucesso em todos os âmbitos de suas vidas!

Se você é uma mãe e profissional digital, não deixe de conferir nossas últimas oportunidades abertas! Clique aqui e encontre seu próximo desafio. 

Conheça o autor

Ana Luiza Magalhães
Ana Luiza Magalhães

Fale comigo
Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *